Exposição “Pequeno Guia Forasteiro” na Aliança Francesa

EXPOSIÇÃO “PEQUENO GUIA FORASTEIRO” COLETIVO MICRÓPOLIS, OCUPA GALERIA GEORGES VINCENT DA ALIANÇA FRANCESA.

Exposição integra o programa “PATRIMÔNIO[S] BH 120 ANOS 1897 – 2017″




O programa de exposições ‘’PATRIMÔNIO[S] BH 120 ANOS 1897 – 2017’’ idealizado pela Aliança Francesa, apresenta ao público a exposição “Pequeno Guia Forasteiro”, do Coletivo Micrópolis.

“Pequeno Guia Forasteiro” é a nona exposição a integrar a programação da Galeria Georges Vincent no ano de 2017. A abertura aconteceu no dia 16/11 às 19h, na sede da Aliança Francesa BH (Rua Tomé de Souza, 1418, Savassi, BH/MG). A exposição fica em cartaz até o dia 14/12 e a entrada é franca.

PATRIMÔNIO[S] BH 120 ANOS 1897 – 2017

Idealizado pela Aliança Francesa BH, o programa de exposições “PATRIMÔNIO[S] BH 120 ANOS 1897 – 2017” homenagea a capital mineira por meio de exposições artísticas inéditas. Com a curadoria de Mirella Spinelli, Thiago Pena e Pierre Alfarroba, foram selecionados 8 projetos de artistas mineiros para ocupar a Galeria Georges Vincent mensalmente, durante o ano de 2017. O objetivo é sensibilizar o público sobre a história de Belo Horizonte e o futuro a se construir. Além das exposições, a mostra contará com uma programação colaborativa de palestras, visitas guiadas, debates e oficinas que serão ofertadas gratuitamente com o objetivo de discutir criticamente conceitos para a construção de uma Beagá mais bonita, aberta e humana.

PEQUENO GUIA FORASTEIRO

Pequeno Guia Forasteiro é uma coleção de pontos não-turísticos coletados a partir de narrativas de estrangeiros que vivem em Belo Horizonte.

A forma como a noção de patrimônio é apropriada pelas instituições de turismo influencia fortemente a maneira com a qual o estrangeiro-viajante percorre as cidades. Os itinerários sugeridos pelos guias turísticos são um reflexo dessa imagem, ao impor uma experiência fragmentada constituída por paradas pelos “mais antigos”, “mais importantes”, “mais bonitos” e tantos outros “mais”, o que resulta em um apagamento das possíveis descobertas nos espaços entre monumentos.

Mas, para o estrangeiro que fixa sua residência em lugar desconhecido, o cotidiano revela faces inesperadas da cidade. Belo Horizonte, apesar de não ser reconhecida como cidade cosmopolita, recebe um grande número de imigrantes. Em sua descoberta gradativa da cidade, se identificam com determinados lugares, por remeterem à cultura de origem ou por oferecerem experiências surpreendentes.

Este trabalho busca então dar visibilidade a lugares ordinários que conformam a identidade territorial dos estrangeiros em nossa cidade, em formato de um guia de trajetos que escapam aos destinos imperdíveis das visitas guiadas tradicionais, que poderá ser recolhido pelos visitantes da exposição, encorajando-os a continuar o percurso da galeria em direção à cidade.

Micrópolis - Divulgação

Micrópolis – Divulgação

BIOGRAFIA

Formado por Belisa Murta, Felipe Carnevalli, Fernanda Gomes, Marcela Rosenburg e Vítor Lagoeiro, o coletivo de arquitetos e urbanistas Micrópolis se reuniu em 2010 quando os primeiros membros se conheceram na Escola de Arquitetura da UFMG, em Belo Horizonte (MG), onde começaram a experimentar o espaço da universidade como uma possibilidade incubadora de projetos de interesse coletivo para além dos muros da universidade. Interessado pelas possibilidades levantadas pelas relações sociais, políticas e identitárias que se reproduzem no cotidiano da cidade, o coletivo atua nas fronteiras dos campos do urbanismo, da pedagogia, da ação cultural, da arquitetura e do design. Em nossos projetos, privilegiamos atuações em pequena escala, capazes de fazer emergir particularidades e imaginários locais que apontem para novas possibilidades de envolvimento e transformação do espaço.

SERVIÇO:

PEQUENO GUIA FORASTEIRO

Artistas: Coletivo Micrópolis

Galeria Georges Vincent – Aliança Francesa BH: R. Tomé de Souza,1418, Savassi, BH, MG.

www.aliancafrancesabh.com.br

Visitação: 16/11 a 14/12.

Abertura: 16/11 – 19h.

Entrada franca – Classificação livre.